comercial@powerploter.com.br
(31) 3636-9882
(31) 3022-3000

Titulo

Caption

Conheça os sistemas de Impressão

//
Postado por
/
Comentario0

Existem muitos sistemas de impressão e as mais variadas técnicas são utilizadas durante o processo. A arte de imprimir corretamente não é tão simples quanto parece. Cada sistema se adapta a diferentes tipos de necessidades, daí a importância de definir durante ou antes da elaboração do projeto gráfico o sistema de impressão e o tipo de papel que será utilizado.

A escolha do sistema de impressão certo depende do tipo de projeto gráfico, fatores como a qualidade e a estética do material final, assim como a resistência do papel, a tiragem e a superfície de aplicação (papel, plástico, papelão, etc) influenciam muito no processo.

Principais sistemas de impressão:
Impressão Offset:

O sistema de impressão Offset é baseado na repulsão natural entre a água e substâncias gordurosas (no caso a tinta).

A imagem é gravada numa chapa em um sistema semelhante ao da tela serigráfica. No entanto, sua área de impressão é preparada para receber a tinta, ao passo que as demais áreas são preparadas para receber a água e repelir a tinta.

A chapa com a área de impressão definida é fixada em um cilindro próprio. O qual, ao girar, banha esta com água e tinta. Sob certo grau controlado de pressão, apenas a área de impressão na chapa é coberta de tinta.

Desse modo, este irá marcar a imagem em um segundo cilindro revestido de borracha, chamado Caucho ou blanqueta. O qual transferirá os dados nele marcados para o papel. Efetuando a impressão. Por isso, o sistema Offset é conhecido como modo de impressão indireta.

Impressão Digital:

O sistema de impressão Digital é o mais atual e rápido meio de imprimir determinada imagem ou material gráfico.

Isto porque o modo de produção da imagem ocorre a partir do envio de dados digitais do computador direto para a impressora.

Além disso, o sistema digital permite, trabalhar com diversos tamanhos de impressão. O que favorece a produção de imagens com um altíssimo nível de resolução. Só para se ter uma ideia da diferença em sua qualidade, para que uma imagem seja depositada na internet sem ficar muito pesada e difícil de ser carregada, deve conter uma média de 72 dpi (dots per inches = pontos por polegadas) em sua resolução. Já um impresso que é produzido em sistema Offset trabalha tendo como resolução ideal a quantia de 300 dpi.

No entanto, uma impressora digital que permita trabalhar com grandes formatos, pode oferecer resoluções de até 2.400 dpi. Como podemos notar nas imagens ao lado, tais valores são praticamente imensuráveis. Entretanto estes garantem um impresso sem áreas serrilhadas, de cores extremamente vivas e brilhante.

Tipografia:

O sistema tipográfico de impressão é o que mais se aproxima da prensa criada por Gutenberg em 1440, pois consiste na montagem de uma matriz em alto relevo. A qual é banhada de tinta por um sistema de distribuição entre vários rolos. A tinta é posta no tinteiro, que por sua vez banha o rolo principal. Este irriga outros dois rolos menores colocados em um trilho. Quando a prensa com a matriz levanta, o trilho desliza por debaixo dela, e os rolos lhe transferem a tinta. Quando esta abaixa, carimba o papel corrente efetuando a impressão.

Rotogravura:

A formação da imagem no sistema de Rotogravura é obtida por intermédio de baixos relevos gravados em um cilindro revestido de cromo. Tais relevos (também chamados de alvéolos ou células) são uma espécie de pequenos sulcos onde a tinta é depositada conforme o cilindro passa pelo tinteiro.

Por ser imerso no tinteiro, o cilindro acaba ficando com excesso de tinta. O qual é retirado com auxílio de uma lâmina raspadeira. Deixando no cilindro apenas a carga de tinta depositada nos alvéolos.

O processo de imersão na tinta permite ao sistema de rotogravura trabalhar com tintas de maior fluidez. Ideal para a impressão sobre superfícies plásticas e tecidos. Ideal na confecção de embalagens.